Isca Artificial

A isca artificial serve para explorar o peixe de uma outra forma, tem a forma natural com iscas que  exploram paladar, olfato, e a artificial que vem com a intenção principal em se praticar a pesca e poder simular a representação do peixe em seu habitat natural. O uso de isca artificial se dá para simular um peixe em fuga, um peixe ferido ou então no caso de predadores como traíra, dourado, robalo, black bass, tucunarés ou outros peixes agressivos, imitar um peixe invasor no território destes predadores. A isca artificial permitem um arremesso preciso, A isca artificial possui tipos de trabalho diferentes entre si, basicamente são divididas em isca de superfície, meia água, de fundo ou metálicas. A isca de superfície trabalha como o próprio nome já diz na superfície da água ou até cerca de 30 cm de profundidade, a isca de meia água foi feita para trabalhar entre a linha da superfície e até cerca de 1,20m de profundidade já a de profundidade é destinada a buscar os peixes junto aos locais de maior profundidade. Especialmente eficientes para os peixes que habitam os fundos rochosos, tocas ou quando os peixes não estão muito ativos.

Para que serve a isca artificial?

No universo da pesca, as iscas possuem duas classificações: artificiais e naturais. Como os próprios nomes sugerem, a primeira é produzida a partir de materiais sólidos, como a madeira, metal e plástico, e a segunda é feita de elementos orgânicos, como peixes pequenos e frutos do mar.

Devido aos seus inúmeros benefícios, a grande maioria dos pescadores vêm optando pelo uso das iscas artificiais em suas pescarias. Elas funcionam como presas e servem para imitar os animais com o intuito de atrair peixes a partir de sua movimentação e cor.

Vantagens da isca artificial

A principal vantagem de adquirir uma isca artificial é que você não precisará se preocupar em comprar uma isca natural toda vez que for sair para pescar. Além disso, outros benefícios são:

  • Arremesso preciso;
  • Promovem maior praticidade ao pescador;
  • Dinamismo durante a pesca;
  • São mais econômicas;

Quais são os tipos de isca artificial?

As iscas artificiais são divididas em três grandes grupos. São eles: iscas de superfície, iscas de meia água e iscas de fundo. Cada um é destinado a um tipo de peixe e aos seus hábitos.

Por exemplo, um peixe que circula na parte superior da água é facilmente atraído pelas iscas de superfície, já que ela fica nessa região. Esse tipo de isca se mantém até, aproximadamente, 30 centímetros de profundidade.

A isca de meia água foi feita para atrair os peixes que ficam entre a superfície e a parte mais funda da água. Ao contrário da isca de superfície, a isca de meia água se mantém até cerca de 1 metro e 20 centímetros de altura.

Por fim, a isca de fundo, como o nome sugere, é usada para atrair os peixes que vivem nas profundezas de rios ou lagos, principalmente aqueles que habitam as partes rochosas ou nas tocas.

Vale ressaltar ainda que, de modo geral, os peixes atacam as iscas por vários motivos. Alguns atacam por instinto, fome, para proteger seu território ou sua prole, e outros atacam por competição, irritação ou, simplesmente, por curiosidade.

Daí a importância de conhecer as espécies de peixes que você deseja fisgar e em quais locais elas ficam. Pensando nisso, separamos algumas dicas para te ajudar a escolher a isca artificial ideal para sua pescaria.

Como escolher a melhor isca artificial para pescaria?

Como mencionamos anteriormente, um dos quesitos mais importantes para escolher a isca artificial ideal para sua pescaria é saber qual tipo e espécie de peixe você deseja fisgar e em qual parte da superfície ele se encontra.

Isca artificial para superfície

Caso você esteja pensando em pescar na parte mais rasa do rio, o ideal é escolher iscas artificiais de superfície. As que mais se destacam são a Stick e a Popper.

A primeira imita o nado de um peixe ferido, o que faz com que seja vista pelos peixes como uma presa frágil. No entanto, a Stick não é recomendada se no local estiver ventando muito, já que o movimento em excesso faz com que ela perca seu efeito principal.

Por sua vez, a Popper é ideal para a pesca de peixes de passagem, uma vez que se parece com um pequeno peixe caçando pela superfície. Por isso, ela acaba sendo indicada tanto para pescaria em superfície quanto para em meia água.

Os peixes que a isca Popper atrai são: traíra, trairão, tucunaré, matrinchã, dourado, tilápia e xaréu.

Isca artificial para meia água

Nesse caso, o mais recomendado é trabalhar com as iscas em locais onde a profundidade não passe de 1 metro e 20 centímetros.

Além disso, procure as iscas que possuem barbelas, pois, com isso, o movimento de nado dos peixes é imitado com perfeição.

Isca artificial de profundidade

Para os pescadores de alto mar, o ideal é utilizar iscas de profundidade. Com elas, é possível pescar até os peixes que ficam escondidos em rochas nas profundezas, como os badejos, robalos e garoupas.

Dica: antes de sair para a pesca, treine com a isca em águas cristalinas para você ter noção do quanto ela desce e como se comporta nas profundezas.

Dúvidas frequentes sobre iscas artificiais

Qual a melhor isca artificial?

  • Marine Sports
  • Nelson Nakamura
  • Aicas Pro Séries
  • Pure Strike
  • Albatroz Fishing

Como escolher a cor da isca artificial?

Por incrível que pareça, os peixes enxergam as cores melhores do que os humanos.

No entanto, segundo pesquisas recentes, as cores que mais instigam a visão desses animais são as fluorescentes, já que reluzem na água.

Caso você esteja em dúvida de qual cor de isca artificial escolher, opte pelas tonalidades laranja, rosa e verde-limão.

Como pescar com isca artificial?

De modo geral, existem três jeitos de trabalhar com isca artificial. São eles:

  • Trabalho de fundo: ao arremessar, espere a isca bater no fundo. Ao sentir a linha se mexer, dê um ou mais toques. Espere bater no fundo de novo e recolha o excesso de linha. Repita esse movimento mais vezes até sentir que foi fisgada.
  • Trabalho de prospecção: assim como no primeiro caso, você espera a isca bater no fundo. Depois disso, dê um toque e recolha a linha. Esse trabalho consiste em alternar o recolhimento com toques. Por isso, ele é o mais indicado para quem deseja testar em todas as profundidades do rio.
  • Trabalho contínuo: como o nome sugere, você recolhe e dá toques na isca constantemente.

Outra dica é contar quanto tempo a isca demora para descer. Com isso, você consegue ter uma noção da profundidade.

Além disso, para fazer com que sua pescaria seja eficiente, é preciso contar com produtos e equipamentos de pesca de qualidade e um bom atendimento para tirar todas as suas dúvidas. Para isso e muito mais, você pode contar com as soluções e os especialistas do O Boto!

FISGUE MEGAS
OFERTAS